Lua de mel na Patagônia chilena com ajuda do LATAM Pass

Lua de mel na Patagônia chilena com ajuda do LATAM Pass

Lua de mel na praia ou na neve? Sylvia Barreto e o marido não conseguiam decidir onde passar a lua de mel, cada um queria um destino diferente. O LATAM Pass entrou nessa disputa do casal com a solução perfeita: viajar para os dois lugares.

Confira essa história!

Os destinos

Preciso confessar que prefiro os dias mais quentes.  E, meu marido, os extremos do frio, então a lua de mel foi bastante negociada.

Como eu queria um pouco de calor e praias e ele dias gelados, resolvemos ir para dois destinos: Patagônia e Bahia. Para arcar com todos os custos de passagens contamos com a ajudinha do LATAM Pass, e emitimos os trechos São Paulo – Santiago – Punta Arenas – São Paulo com pontos. 

Sylvia e o marido aproveitaram o o frio para passarem bastante tempo abraçados.

Frio e diversão já em Punta Arenas

O Chile é um país para o qual já fui várias vezes. Aliás, faz parte da minha história de amor também. Ficamos noivos em Santiago e passamos parte da lua de mel na Patagônia chilena, destino que eu sempre quis conhecer, mas nunca pensei que seria nessa ocasião.

A parte da Patagônia chilena escolhida por nós foi Torres del Paine, na região de Magallanes, que inclui também a Antártica. O aeroporto com melhores conexões com Santiago e que funciona o ano todo é o de Punta Arenas, capital de Magallanes, e que fica a uns 3.000 quilômetros ao sul de Santiago. 

A companhia aérea que tem melhores conexões com Punta Arenas é a Latam Airlines, por isso, as passagens tiveram um ótimo custo/benefício em pontos. 

Eu não esperava nada de Punta Arenas, reservei apenas uma noite na ida e outra na volta de Torres de Paine. Fiquei surpresa, a cidade é enorme, bonita, cheia de empresas e bons restaurantes. 

Dica de hospedagem em Punta Arenas

Aliás, Punta Arenas tem hotéis legais também e as reservas podem ser feitas com parceiros do LATAM Pass. Você pontua com a reserva e ainda com o pagamento no cartão de crédito. 

Tente escolher um hotel perto do centro, que tem prédios históricos bonitos e com conservação impecável. A cidade também tem cassino, que rende umas horinhas de diversão para quem gosta.

Antártica

É de Punta Arenas que saem os barcos para a Antártica, inclusive os de turismo, e aqueles que vão para Ushuaia, Argentina, pelo Estrecho de Magallanes.  As viagens são lindíssimas para o país vizinhos e feitas em embarcações de luxo. 

Patagônia chilena: Torres del Paine

De Punta Arenas para Torres del Paine são mais de 300 quilômetros em uma viagem que dura cerca de quatro horas de carro. A rodovia percorrida é a Ruta 9, conhecida também como “ruta del fin del mundo” por sua localização tão ao sul do hemisfério. As paisagens são lindas e há vários pastos com ovelhas, que são bem comuns na Patagônia. 

Ficamos no hotel Tierra Patagonia. Ele é completamente all inclusive, a partir de três noites oferece até o transfer de ida e volta para Punta Arenas sem custo adicional. Vale a pena! Só um aviso, por conta do frio, tanto o Tierra como outros hotéis da região costumam abrir em outubro e fechar em maio ou junho. 

Essa região da Patagônia é uma das mais bonitas que já vi. O Parque Nacional Torres del Paine é cheio de lagos e lagoas cristalinos, geleiras e torres imensas. 

O Maciço Paine dá nome ao parque com suas torres que chegam a 3.400 metros de altura. Com toda essa beleza, os passeios dentro e fora do parque são diversos. 

O Tierra Patagonia fica nos limites do parque com vista para as torres, aliás, de todos os quartos é possível ver essa maravilha da natureza. Como ele é all inclusive mesmo, tem os principais passeios da região incluídos, desde o transporte, guia, ingressos e refeições. Você não se preocupa com nada. 

Caso você fique em outro hotel, muitos deles oferecem os passeios separadamente ou dá para contratá-los em uma agência de receptivo. O importante é aproveitar a região. Existem opções para todos os tipos de públicos, desde os mais sedentários até aqueles que têm preparo físico excelente. Eu faço parte do primeiro grupo e consegui conhecer bastante coisa.

O meu passeio preferido foi a navegação pelo Lago Grey. O esforço é bem pequeno, há apenas uma caminhada breve do estacionamento até o píer onde fica atracado o barco e a paisagem já é incrível com as geleiras ao redor. 

O barco navega até a frente da geleira Grey. A vista é linda e o vento intenso. Para os mais preparados, também há uma opção de passeio diferente que é a caminhada pela geleira, mas é outra atividade independente dessa do barco. 

Há vários trekkings de metade do dia ou de dia inteiro para as Torres del Paine. Esse tipo de passeio permite ver o maciço de ângulos diferentes. Os mais aventureiros acampam na região e fazem o chamado “circuito W” completo. Essa é a maneira de ver as torres mais de perto e de maneira completa. Claro, nós não fizemos, acampar no frio não combina bem com meus sonhos de lua de mel. 

Por falar em frio, algo que não pode ser ignorado nesse tipo é a vestimenta. Mesmo com o funcionamento da maioria dos hotéis apenas nas estações mais quentes do ano, as temperaturas não são altas. 

O vento nessa região da Patagônia é bem intenso e isso dá uma sensação pior ainda de frio. Portanto, é imprescindível levar roupas, sapatos e acessórios adequados. Importante também ter protetor solar e para os lábios. 

Também não se engane com Punta Arenas, a cidade fica ainda mais ao sul do que Torres del Paine e recebe ventos direto da Antártica, é um lugar geladíssimo. Viajamos em outubro e nevou. Na lua de mel isso foi ótimo porque me incentivou a ficar ainda mais grudada ao meu amor.

Ajuda extra no casamento

Como eu, às vezes, gasto todos os meus pontos (e os do meu marido) com passagens, fico com a conta LATAM Pass meio desfalcada. Então, uso os pontos que sobraram, e não são suficientes para emitir passagens, para comprar umas coisinhas. 

Antes de casar, percebi que faltavam alguns itens na cozinha, não fizemos festa, portanto, não tínhamos lista de presente. Aproveitei um restinho de pontos que tinha e não tive dúvidas: troquei por uma sanduicheira e uma torradeira

Agora, além de lembrar do LATAM Pass em um dos momentos mais marcantes da minha vida, a lua de mel, também não a esqueço durante muitos cafés da manhã. 

Sylvia ama viajar, tanto que é editora do site Viajar é Simples e, é claro, cliente LATAM Pass. Afinal, com pontos ela chega mais rápido aos destinos que ela sonha em conhecer.