NINJA DOS PONTOS

1 de setembro de 2017 |
Ponto Lover

Farellones, no Chile: estação de esqui para se divertir na neve

Compartilhar


O Chile é um dos destinos mais divertidos da América do Sul. Tem praia, muita cultura, vinhos deliciosos (para degustar com moderação) e, de julho a setembro, neve! Os #PontoLovers Rodrigo e Roberta embarcaram para Santiago, usando pontos Multiplus, e aproveitaram para esquiar e se divertir muito em Farellones.

A história dessa dupla vai te deixar pronto para esquiar. Prepare as malas e os pontos para voar!

Onde esquiar

Quem está planejando uma viagem para Santiago, no Chile, no inverno, com certeza espera passar ao menos um dia em uma estação de esqui.

Com a gente não foi diferente! Passamsos cinco dias em Santiago e reservamos um para conhecer a estação de Farellones.

Escolhemos Farellones ao invés de Valle Nevado por dois motivos:

Roberta esquiando em Farellones.

  • Por ser uma estação voltada para um público menos experiente, o valor para se aventurar no esqui e no snowboard é mais em conta.
  • Era a nossa primeira vez esquiando, portanto não sabíamos se íamos gostar ou não, e o parque de Farellones oferece outras atividades, como tubbing, fat bike e tirolesa, já inclusos no valor da entrada.

Montanhas nevadas próximas de Santiago.

Dicas práticas

Nosso dia começou às 6h. Acordamos, tomamos café e fomos para a agência que contratamos, no Shopping Omnium Center.

Para chegar lá, basta pegar um táxi ou a linha 1-Vermelha do metrô, até a estação Escuela Militar.

Ao saltar do metrô, vire à direita até o fundo da plataforma e saia. 

Como as vans partem às 8h, nos programamos para chegar lá às 7h30.

O ticket de ida e volta deve ser comprado em um quiosque no shopping, com uma placa sinalizando a fila. Custa 16 mil pesos chilenos* (cerca de 80 reais) por pessoa, e a van volta pontualmente às 17h.

Com ou sem emoção?

Entramos na van e seguimos por cerca de 90 minutos até a estação.

Chegando lá, existem duas filas: uma para quem deseja comprar a entrada simples e outra para quem deseja esquiar ou fazer snowboard e alugar o equipamento.

Uma das pistas para iniciantes em Farellones.

A entrada simples para o parque custa 20 mil pesos chilenos* (cerca de R$ 100), e nela estão inclusas atividades como tubing, fat bike, magic carpet, tirolesa, etc. Optamos por nos aventurar na neve e alugar o equipamento.

O custo, para cada um, foi de 35 mil pesos chilenos* (cerca de R$ 175), mais o aluguel do armário, que custa 4.500* (cerca de R$ 22,00). Existe também a opção de contratar aulas coletivas ou particulares para a atividade que se escolher.

Esquiando em Farellones.

Esquiando

Entrando no parque, fomos tentar descer algumas pistas indicadas como fáceis (as de cor verde).

Esquiamos o dia todo e nem vimos o tempo passar.

Acabamos não fazendo as outras atividades do parque, como o tubing e a tirolesa, porque estavam com filas um pouco grandes.

Fizemos uma breve pausa para comer., na hora do almoço.

O parque tem um restaurante e uma praça de alimentação com diversos food trucks, que servem hambúrgueres, sanduíches e crepes.

Às 16h30 devolvemos o equipamento, e estávamos prontos às 17h para descer a montanha. A van nos deixou no mesmo local de onde saímos. Voltar de metrô pode ser melhor que enfrentar o trânsito da hora do rush.

Veredito

Valeu super a pena!

Para quem está indo pela primeira vez, ou com crianças, Farellones fica na medida certa parase  ter uma experiência divertida na neve, sem aquela cobrança de ter que curtir esquiar o dia todo.

Quer brincar na neve? Dá uma olhada nessa lista de destinos incríveis e bem gelados na América do Sul!

Céu azul e sol brilhante em Farellones.

A vista impressionante das montanhas nevadas.

Mais Chile!

Roberta e Rodrigo também conheceram Cajon del Maipo, uma cidade próxima de Santiago, cheia de belezas. Confira o passeio e encante-se também!

Deu vontade de planejar uma viagem como a deles? Cadastre-se na Multiplus. Aqui, você junta mais pontos, mais rápido, e sua viagem dos sonhos fica muito mais perto!

*Preços checados em junho de 2017.