DICAS DE VIAGEM

Turismo na Cordilheira dos Andes, tudo o que você precisa saber para viver essa aventura

A Cordilheira dos Andes é a cadeia de montanhas mais extensa do mundo, vai da Venezuela a Patagônia, na Argentina. E está aqui do lado, cheia de maravilhas para você explorar e se encantar.

Quer conhecer os melhores passeios e dicas para encarar essa montanha de diversão? Nós te mostramos o caminho!

Argentina

Bariloche não é chamada de Brasiloche à toa. Mas que brasileiro resiste a essa linda cidade argentina? Suas montanhas brancas de neve no inverno que convidam até os mais pacatos dos turistas a se aventurar nos esquis e snowboards. E as águas do Lago Nahuel Huapi completam a paisagem paradisíaca.

Quem quer ainda mais adrenalina pode encarar o Monte Aconcágua, 6.962 metros de puro desafio para todo de tipo de montanhista, com rotas de dificuldade moderada e avançada. 

O melhor é que o monte fica pertinho de Mendoza, cidade argentina famosa por seus vinhos. Não deixe de experimentar uma taça de Malbec!

Punta del Inca, no caminho entre Mendoza e Santiago.
Punta del Inca, no caminho entre Mendoza e Santiago.

De carro

Uma das formas mais divertidas de conhecer a Cordilheira é de carro. Você pode cruzar de Mendoza, na Argentina, para Santiago, no Chile, pela RN 7 e Ruta 60. No caminho, as cidades Uspallata e Punta del Inca são paradas obrigatórias.

O melhor é que você pode alugar um carro com um parceiro da Multiplus e acumular pontos para a próxima viagem. Olha que tem muito lugar legal para conhecer ao longo da Cordilheira!

Santiago, Chile.
Santiago, Chile.

Chile

Santiago com certeza é o melhor destino para quem quer ver a Cordilheira dos Andes, já que a capital chilena fica aos pés das montanhas. A cidade tem um vida cultural rica e é cheia de atrações. Vale a pena dedicar alguns dias a ela!

E quem quiser brincar na neve PRE-CI-SA esticar o passeio até o Valle Nevado, La Parva e El Colorado. Os centros de esqui são muito próximos a Santiago e garantem a diversão para os esquiadores amadores e experientes.

Chacaltaya, Bolívia.
Chacaltaya, Bolívia.

Bolívia

Na Bolívia, duas paradas são obrigatórias para quem quer curtir as maravilhas naturais da Cordilheira. O primeiro é o Salar do Uyuni, maior deserto de sal do mundo. Muitos turistas emendam o passeio pelo Salar com o Deserto do Atacama quando estão vindo do Chile. Vale a pena!

Na capital, La Paz, vale contratar um passeio até o Chacaltaya.

O pico fica a 30 km da cidade, a mais de 5400 metros de altitude e já abrigou uma das maiores estações de esqui do mundo.

Não dá mais para esquiar por lá, mas vale o passeio pois o lugar ainda é lindo. E lembre-se de passar alguns dias em La Paz antes de encarar a subida para não sofrer com a altitude. Aproveite para conhecer o imperdível Lago Titicaca.

Machu Picchu, Peru.
Machu Picchu, Peru.

Peru

Machu Picchu, cidade perdida dos Incas e patrimônio cultural da humanidade, é um dos principais atrativos do Peru.

É recomendável comprar o ingresso com antecedência para garantir que você será uma das 400 pessoas admitidas por dia no Santuário de Machu Picchu.

E, para os montanhistas, a Cordilheira Branca, dentro do Parque Nacional Huascarán oferece mais 600 geleiras e picos com mais de 6 mil metros de altura. Esse passeio só pode ser feito com guias autorizados!

Huascarán, no Peru.
Huascarán, no Peru.

Altitude

Quem encara mudanças de altitude precisa tomar alguns cuidados para não sofrer com o mal da altitude, que pode causar desde de desconfortos físicos até um edema pulmonar. Mas evitá-lo é simples, basta fazer a aclimatação de forma adequada.

O principal cuidado é fazer a mudança de altitude sem pressa, dando tempo, alguns dias, para o seu corpo se adaptar ao novo ambiente. Beber muita água e se alimentar bem também é importante.

Quito e o vulcão Cotopaxi, no Equador.
Quito e o vulcão Cotopaxi, no Equador.

Equador

Tombada pela UNESCO, Quito tem um centro histórico bem conservado e muito bonito. E, ao seu redor, os vulcões andinos completam a paisagem. É possível seguir de ônibus ou com uma excursão pela Avenida dos Vulcões até o Cotopaxi, segundo maior vulcão  do país.  

Vale esticar a viagem até Cuenca, outra linda cidade considerada patrimônio da humanidade.

Bariloche, Argetina.
Bariloche, Argetina.

Passe livre

Uma das vantagens de viajar pela América do Sul é poder visitar todos os países vizinhos do Brasil, mais o Chile e o Equador, usando apenas o RG. Isso mesmo! Brasileiros não precisam de passaporte ou visto para visitar como turistas os hermanos.

Que tal aproveitar esse passe livre para conhecer esses destinos? #VaiComMultiplus

Monte Aconcágua, na Cordilheira dos Andes.
Monte Aconcágua, na Cordilheira dos Andes.

Vamos para as montanhas!

A Multiplus é o programa de fidelidade de quem voa LATAM Airlines, por isso você acumula pontos toda vez que voa e pode trocar seus pontos para voar ainda mais!

Veja aqui como trocar seus pontos por passagens!

Ainda faz parte da Multiplus? Faça já seu cadastro e conheça o mundo como um Ninja dos Pontos!