Viagem a África do Sul: o que fazer em Joanesburgo

Cidade mais populosa da África do Sul é uma metrópole moderna, rica em cultura, história e diversidade

Carinhosamente chamada de “JoBurg”, Joanesburgo encanta todos os viajantes que chegam na cidade em busca da mistura entre perfeita entre história africana e belezas naturais de tirar o fôlego.

Em Joanesburgo, uma atração obrigatória é o Museu do Apartheid. Por meio de iconografia, vídeos e objetos de época, o lugar conta a história do país sob um viés contemporâneo, que busca reconhecer o passado difícil da África do Sul ao mesmo tempo em que mostra como o país e sua população trabalham em prol de um futuro mais justo.

Quem aprecia museus de história natural vai adorar conhecer o Museu Maropeng, que fica camuflado em uma curiosa imitação de colina natural. Lá dentro, o viajante encontra exposições interativas que abordam as ciências naturais e ambientais, com especial destaque para a arqueologia e a paleontologia, abordando temas como a evolução do homem e o conceito de “África como berço da Humanidade”.

O legado cultural da África pode ser visto também no SAB World of Beer, a melhor cervejaria de todo o continente. Quem visita o local faz um verdadeiro tour na história da fabricação da cerveja, com direito a degustações da forma primitiva da bebida, em ambientes que simulam antigas aldeias de tribos africanas. Por fim, há uma visita a atual fábrica, que pode ser finalizada com uma degustação dos diferentes tipos produzidos na casa.

 

É impossível falar de Joanesburgo sem falar de Soweto, a abreviação de South Western Townships. Detentora de um passado turbulento, hoje a região é repleta de museus e atividades culturais incríveis, graças a seus ilustres moradores.

Dá para ver bem isso na Vilakazi Street, mundialmente famosa por ter sido endereço de dois vencedores do Prêmio Nobel da Paz, Nelson Mandela e Desmond Tutu.

Nessa rua, dá para aproveitar e conhecer o Museu Casa de Nelson Mandela, que está localizado no antigo endereço de Madiba, como era carinhosamente chamado o primeiro presidente negro da história da África do Sul. No local, dá para encontrar os antigos móveis de Mandela e seus objetos pessoais, além de fotos de família, recortes de jornais e alguns dos prêmios recebidos pela personalidade pública.

Quem gosta de adrenalina pode aproveitar para fazer atividades radicais em Soweto, mais especificamente nas Torres Orlando. Antigamente, as torres eram usadas para a refrigeração de uma usina termoelétrica que abastecia a região. Desativadas, tornaram-se um popular centro de esportes radicais.

Dentro das Torres Orlando, dá para encontrar uma área de paintball, espaço de tirolesa e uma base, que fica entre as duas torres, para quem quer fazer bungee jump. Os que querem uma vista boa de Soweto e de Joanesburgo podem aproveitar os elevadores panorâmicos das torres.

Aos sábados, os viajantes que não dispensam ambientes boêmios e uma rica gastronomia podem aproveitar o Neighbourgoods Market, repleto de barracas de comidas típicas e de produtos artesanais, vendidos por moradores locais. O mercado costuma ficar cheio e é um ótimo ambiente para conhecer novas pessoas.

Quem gosta de fazer compras deve aproveitar o 44 Stanley, que reúne boutiques de marcas sul-africanas, com direito a produtos tradicionais e artesanais. As lojas foram instaladas no que costumava ser uma antiga indústria reformada especialmente para esse propósito. Com um agradável espaço aberto e restaurantes dentro do recinto, a experiência de compras promete ser singular.

O Neighbourgoods Market.

Para fazer uma viagem até a África ancestral, visite a Vila Cultural Lesedi, um espaço cultural que reúne representantes e descendentes de cinco tribos que deram origem à África do Sul.

Na vila cultural, dá para encontrar réplicas de suas residências, vestimentas típicas, e até objetos de uso cotidiano que ajudam a entender melhor o modo de vida do passado.

Quem visita o local ainda acompanha apresentações de danças típicas de cada uma das tribos representadas, com direito a tambores e outros instrumentos musicais.

Se o objetivo é ter uma visão panorâmica de Joburg, o jeito é subir no terraço aberto ao público do Carlton Centre, um enorme arranha-céu com 50 andares, que fica bem no centro da cidade.

Os viajantes que desejam entrar em contato com a natureza do país podem aproveitar para visitar safáris e diferentes reservas naturais que ficam a poucas horas de carro da cidade. Um bom exemplo é o Parque Nacional de Pilanesberg, uma reserva ecológica localizada em um amplo espaço, onde os animais podem circular livremente. No local, dá para encontrar os “5 grandes animais”, que são o leão, o leopardo, o rinoceronte, o elefante e o búfalo.

Joanesburgo é atendida pelo Aeroporto Internacional Oliver Tambo (JNB).

Onde Ficar

Onde Ficar

Onde Comer

Onde Comer

Onde Ir

Onde Ir

SAFÁRI

SAFÁRI

O que levar

O que levar

Tenha na mala produtos que contribuam para que os passeios sejam confortáveis, como protetor solar, tênis e roupas leves.

Tênis
Roupas leves
Protetor solar
Óculos escuros
Agasalho leve

Navegue pelo mapa

Navegue pelo mapa

Informações e links úteis

Informações e links úteis

Quando ir

No inverno, as chuvas são menos frequentes, e, por conta do tempo mais fresco, é mais fácil ver animais durante um safári.

Como se locomover

A cidade possui boas opções de transporte público, mas alugar um carro para se locomover com autonomia é a melhor pedida.

  • Vacina
    É exigida certificação internacional de vacinação contra febre amarela
  • Passaporte
    Obrigatório
  • Visto
    Não é exigido de brasileiros.
  • Moeda
    Rand
  • Fuso
    UTC+02:00
  • Embaixada
    Hillcrest Office Park Woodpecker Place, First Floor, 177 Dyer Road, Pretória, África do Sul +27 12 366 5200

Dicas de quem já viajou

Dicas de quem já viajou

Envie sua dica!

Conte como foi sua experiência viajando com a gente.