Viagem para a Guiné: descubra o que fazer em Conacri

Dicas de lugares para conhecer e passeios para fazer em Conacri, na República da Guiné

A República da Guiné, país da África Ocidental, é chamada também de Guiné-Conacri para distinguir-se da vizinha Guiné-Bissau. Sua capital e maior cidade é Conacri, caracterizada por ser um porto no Oceano Atlântico. O município situa-se na Ilha de Tombo, uma das Ilhas de Los, e vai até a vizinha península de Kaloum. As Ilhas de Los são uma das atrações turísticas do lugar, sendo um paraíso de praias de águas limpas.

O Palais Sékhoutouréya (Palácio da Presidência) é um ponto de interesse na cidade, assim como a imponente Grande Mesquita de Conacri – o islã representa maioria expressiva de adeptos religiosos no país. Já a Catedral de Santa Maria, uma igreja cristã situada em um edifício amarelo e vermelho com elementos ortodoxos, também se destaca na paisagem urbana local.

No subúrbio de Conacri de Ratoma, os turistas podem explorar as Cavernas de Kakimbon com um guia, que explicará seu significado religioso e as fascinantes lendas associadas a elas. O Museu Nacional impera, sendo o lugar perfeito para conhecer um pouco mais da história local. O espaçoso Marché Madina, um dos maiores mercados de toda a África Ocidental, vende de tudo, desde utilidades para o lar até tapetes de couro e joias.

O Aeroporto Internacional de Cronacri (CKY) atende à cidade.

Onde Ficar

Onde Ficar

Onde Comer

Onde Comer

Onde Ir

Onde Ir

Outras Atrações

Outras Atrações

O que levar

O que levar

Sendo um destino quente e de praia, são indispensáveis roupas leves, trajes de banho e protetor solar, assim como chinelo e calçado esportivo para caminhar pela cidade.

Boné ou chapéu

Chinelo ou sandália

Calçado esportivo

Protetor solar

Roupas leves e de banho

Informações e links úteis

Informações e links úteis

Quando ir

A Guiné-Conacri é um dos lugares mais úmidos da África Ocidental e as temperaturas médias atingem os 30 ºC ao longo da costa. A melhor época para visitar a região é entre novembro e dezembro, após as chuvas e antes dos ventos harmatão, que sopram do Saara trazendo poeira, o que atrapalha o turismo.

  • Vacina
    é exigida certificação internacional de vacinação contra febre amarela
  • Passaporte
    obrigatório
  • Visto
    é exigido de brasileiros
  • Moeda
    franco guineense
  • Fuso
    UTC+00:00
  • Embaixada
    5º andar, Residence 2000, Coleah, Guiné +224 664 20-2111

Dicas de quem já viajou

Dicas de quem já viajou

Envie sua dica!

Conte como foi sua experiência viajando com a gente.