Viagem a Guiné-Bissau: o que fazer em Bissau

Capital da Guiné-Bissau é repleta de paisagens naturais incríveis e muita cultura

Bissau é a maior cidade e capital da Guiné-Bissau, país localizado na costa africana, que guarda em seu território imensa riqueza cultural e ambiental. No passado, a cidade fez parte de importantes reinos e impérios do continente, como o Império Mali, até ter sido tomada por portugueses em 1474.

Ela foi colônia de Portugal por quase 500 anos, no período em que era conhecida como Guiné-Portuguesa, servindo como um importante porto comercial e de escravos para as Américas.

Durante a visita à cidade, as marcas e misturas culturais podem ser vistas no Museu Etnográfico Nacional, que reúne um grande acervo de arte, artesanato, registros arqueológicos e outros objetos que mostram a riquíssima e variada cultura das tribos locais e a influência europeia sobre os costumes da região.

Outro ponto interessante da cidade para conhecer a diversidade étnica é o Mercado de Bandim, o principal centro comercial de produtos típicos, que oferece aos turistas uma oportunidade única de mergulhar na cultura local, comprando esculturas de madeira, belos tecidos, especiarias e outras preciosidades.

Em uma visita à região central, alguns edifícios merecem sua atenção, como a belíssima Catedral da Sé da Candelária, a principal igreja erguida pelos portugueses. Com seu charmoso estilo colonial, é cercada por uma simpática praça ajardinada e guarda uma bonita decoração em seu interior. É um dos marcos mais antigos da capital.

O Palácio Presidencial de Bissau é outro que vale sua atenção. Ele ficou seriamente danificado na guerra civil que eclodiu na nação em 1998-1999, mas foi revitalizado com investimentos de empresas chinesas em 2013.

Já quem visitar a Fortaleza de São José de Amura, que data de 1696, vai encontrar a fortificação mais importante da cidade, que serviu para a defesa da colônia portuguesa ao longo dos séculos, assim como foi um importante ponto do comércio de escravos. Além disso, em seu interior, está o Mausoléu de Amílcar Cabral, um dos mais importantes heróis nacionais no processo de independência da Guiné-Bissau.

Por fim, para encantar-se com a exuberante vida selvagem do país, é legal realizar um passeio de lancha até as Ilhas Bijagós, um arquipélago com 88 ilhas, Patrimônio Mundial da Unesco por sua incrível flora e fauna. A região guarda praias espetaculares e paradisíacas, assim como uma variedade estupenda de animais, como hipopótamos, crocodilos, tartarugas, macacos e diversas aves.

Todas essas atrações incríveis tem como porta de entrada o Aeroporto Internacional Osvaldo Vieira (OXB).

Mercado de Bandim.

Onde Ficar

Onde Ficar

Onde Comer

Onde Comer

Onde Ir

Onde Ir

Dicas Extras

Dicas Extras

O que levar

O que levar

Não deixe de levar para sua viagem protetor solar, chapéu e roupas leves, pois faz muito calor na capital. Repelente e sapatos confortáveis também ajudam a explorar a área de natureza.

Chapéu

Protetor solar

Repelente

Roupas leves

Sapatos confortáveis

Informações e links úteis

Informações e links úteis

Quando ir

A melhor época para viajar para a cidade é entre dezembro e maio, pois é a temporada seca na região.

Como se locomover

A forma mais eficiente de se locomover na cidade é por meio de táxis e carros de aluguel, já que o transporte público é ineficiente.

  • Vacina
    não é exigida
  • Passaporte
    obrigatório
  • Visto
    é exigido de brasileiros
  • Moeda
    franco CFA
  • Fuso
    UTC+00:00
  • Embaixada
    Rua São Tomé, s/n, Bissau, Guiné-Bissau +245 321-1327

Dicas de quem já viajou

Dicas de quem já viajou

Envie sua dica!

Conte como foi sua experiência viajando com a gente.